Prefeitura Municipal de Santana do Paraíso

Previsão do tempo

Terça-feira - 23/05

Mínima: 20°C
Máxima: 23°C
Situação: Chuvas Isoladas
IUV: 7.0

Você sabia? O Município de Santana do Paraíso foi criado pela Lei nº 10.704/1992
Imprimir Email

Assistência Social

Santana do Paraíso estrutura rede de proteção à criança e adolescente

por Assessoria de Comunicação

12/05/2017 15:19

Rede de proteção à Infância-1

O curso de qualificação foi o primeiro passo para a formação da rede de proteção em Santana do Paraíso

A Prefeitura de Santana do Paraíso está estruturando uma rede de prevenção e combate à violência contra crianças e adolescentes, envolvendo as Secretarias Municipais de Educação, de Saúde e de Assistência Social, entidades, Polícia Militar e órgãos como o Conselho Tutelar e o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente e (CMDCA).

Essa rede de proteção começou a ser estruturada nesta semana, com a capacitação de um grupo de profissionais e representantes de todos os setores envolvidos. Foram dois dias de treinamentos, no pólo UaiTec do município, coordenados pelos Institutos Terra dos Homens e Intercement, parceiros da Prefeitura de Santana do Paraíso nesse projeto pioneiro na região.

 

PROTAGONISMO FAMILIAR

O trabalho tem como base a promoção do protagonismo das famílias e o fortalecimento de vínculos familiares e comunitários. Os profissionais que fizeram o curso de capacitação atuarão como multiplicadores em suas áreas, ajudando a qualificar o maior número de envolvidos.

Rede de proteção à Infância-2

Vários setores da Prefeitura integram a rede de proteção à criança e adolescente de Santana do Paraíso

A elaboração de um diagnóstico dos serviços de prevenção e combate à violência contra crianças e adolescentes foi o primeiro passo para elaboração dessa rede de proteção. Também foi definido o fluxo de atendimento e encaminhamento dos casos, envolvendo as escolas, as Unidades de Saúde e os Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), e a criação de um banco de dados para registro dos atendimentos e demandas.

Por meio dessa rede de proteção, pretende-se ampliar o diálogo entre os diferentes setores da sociedade para o enfrentamento da violência e exploração sexual de crianças e adolescentes, além de melhorar a qualidade de vida dos menores em situação de risco.



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página